quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Brazil Wine Challenge...Nova Edição em Junho de 2018!








Premiações chamam a atenção dos consumidores e ajudam na hora da compra

Escolher um vinho entre tantos na gôndola pode parecer tarefa fácil, mas para quem não é um expert no assunto pode dar muito trabalho. 
Um atributo que vem ganhando cada vez mais a atenção dos apreciadores da bebida são as premiações conquistadas em renomados concursos internacionais e exibidas pelas vinícolas com adesivos das medalhas nas garrafas. Num mercado tão competitivo como este, a estratégia vem dando certo. 
Com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE), o Brazil Wine Challenge chega a sua nona edição com o prestígio de ser um dos mais importantes concursos das Américas, ajudando a promover vinhos e espumantes do mundo todo.

Vinícolas e importadoras têm até o dia 30 de março para inscrever suas amostras e disputar espaço nesta que é a principal vitrine de vinhos no Brasil. 
“Ter um vinho ou um espumante premiado no Brazil Wine Challenge é ter o reconhecimento de especialistas de diversos países. É associar sua marca aos melhores rótulos avaliados no concurso, atraindo olhares de conhecedores e de quem está ingressando neste universo de sensações”, destaca o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – promotora do evento -, enólogo Edegar Scortegagna.

Austrália e Chile, além do Brasil, saíram na frente, mas a intenção dos organizadores é ultrapassar a marca de 17 países, registrada na edição passada, em 2016, reforçando ainda mais a imagem do concurso no mundo inteiro. 
O sistema de avaliação do concurso é totalmente informatizado, garantindo maior agilidade e segurança na captação e tabulação dos dados. Implantado ainda na edição de 2010, apresenta excelente desempenho.

O concurso acontece de 5 a 8 de junho, em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. O júri será formado por especialistas internacionais.

Saúde Brasil!

Fonte texto: ConceitoCom

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Grande Prova de Vinhos do Brasil 2017




Grande Prova Vinhos do Brasil premia vinícolas em 31 categorias 

Os vencedores da Grande Prova Vinhos do Brasil foram premiados nesta quinta-feira (23), em uma cerimônia em Flores da Cunha (RS). Trinta e quatro rótulos receberam medalha de ouro em 31 categorias, sendo que em três modalidades houve empate. A sexta edição do concurso teve o apoio do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

Os produtos foram degustados às cegas por 23 jurados do Brasil e do exterior, entre os dias 23 e 26 de setembro, no Rio de Janeiro (RJ). Oitocentas e vinte e sete amostras, de 125 vinícolas, foram provadas. Os vinhos, espumantes e sucos de uva eram dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia. 
“O consumidor tem no resultado uma ótima referência para o seu dia a dia. Importante destacar que os campeões saíram de finais extremamente concorridas, ou seja, temos grandes vinhos lado a lado” afirma Sergio Queiroz, um dos organizadores da Grande Prova Vinhos do Brasil. “Todos os participantes estarão na versão digital do Anuário Vinhos do Brasil 2018. No guia, o internauta poderá navegar nas regiões, nas Indicações Geográficas e Denominações de Origem e até mesmo pelas vinícolas", antecipa.

O júri, comandado por Marcelo Copello, contou com grandes especialistas. Eugenio Lira, presidente da Associação de Enólogos do Chile, foi um dos convidados especiais.

Além da cerimônia em Flores da Cunha, a Grande Prova Vinhos do Brasil promoverá no Rio de Janeiro o Excelência Brasil, um evento aberto ao público com os produtos premiados. O encontro será de 8 a 10 de dezembro, no Mercado de Produtores, no Uptown Barra. O público poderá provar e adquirir os 34 rótulos-campeões. No primeiro dia da inciativa, haverá uma master class com degustação comentada exclusiva à imprensa.

Anuário de Vinhos do Brasil           
O resultado consolidado de todas as categorias será publicado no Anuário Vinhos do Brasil 2018, junto com o panorama do setor, tradicionalmente divulgado no início do ano. A nova edição apresentada em versão digital facilitará a consulta pelos consumidores, que poderão acessar as informações através do celular, tablet e computador.

JuradosVinte e três jurados foram os responsáveis por avaliarem as 827 amostras inscritas. O júri foi composto por profissionais da área, como enólogos, sommeliers, jornalistas, professores, gerentes da alimentação e bebida (A&B). 

Conheça os vencedores em cada categoria:

Espumante Brut Branco Champenoise: Espumante Cave Geisse Brut
Espumante Brut Branco Charmat: Espumante Casa Galiotto Brut
Espumante Brut Rosé Champenoise: Espumante Casa Valduga Arte Brut Rosé
Espumante Brut Rosé Charmat: Espumante Dunamis Ar Brut Rosé e Espumante Cave del Veneto Brut Rosé, Adega Chesini
Espumante Extra-Brut, Nature Branco: Espumante Victoria Geisse Extra Brut 2017
Espumante Extra-Brut, Nature Rosé: Espumante Victoria Geisse Extra Brut Rosé 2016         
Espumante Prosecco/Glera: Espumante X Decima Prosecco
Espumante Moscatel Branco: Espumante Giaretta Moscatel
Espumante Demi-Sec Branco: Espumante Casa Perini ICE Demi-Sec
Espumante Moscatel e Demi-Sec Rosé: Espumante Monte Paschoal Moscatel
Branco Chardonnay: Pizzato Legno Chardonnay 2016
Branco Sauvignon Blanc: Dom Pedrito Obelisco Sauvignon Blanc 2016
Branco Gewurztraminer: RAR Collezione Gewurztraminer 2011
Branco Riesling: Aurora Varietal Riesling Itálico 2017
Branco Moscato: Monte Paschoal Moscato Frisante
Branco de Outras Castas e Cortes: Miolo Quinta do Seival Alvarinho 2016
Rosé: Cattacini La Sagrada Familia 2017
Tinto Cabernet Sauvignon: Angustifólia Cabernet Sauvignon 2012 e Panizzon Celebrando Gerações Cabernet Sauvignon 2015
Tinto Merlot: Monte Paschoal Dedicato Merlot 2013 e Barão de Petrópolis Reserva Merlot 2012
Tinto Tannat: Almejo Tannat 2012
Tinto Sangiovese: Cave Antiga Sangiovese 2012
Tinto Syrah: Vista da Serra Syrah 2015
Tinto Pinot Noir: Monte Paschoal Dedicato Pinot Noir 2014
Tinto Tempranillo: Lendas do Pampa Tempranillo 2015
Tinto Cabernet Franc: Barão de Petrópolis Reserva Cabernet Franc 2012
Tinto Marselan: Casa Perini Marselan 2014
Tinto de Outras Castas: Lidio Carraro Singular Teroldego 2010
Tinto Cortes: Lidio Carraro Quorum Grande Vindima 2008
Doces e Fortificados: Boscato Licoroso
Suco de Uva Integral Branco: Suco de Uva Integral Zanrosso
Suco de Uva Integral Tinto: Suco de Uva Integral Galiotto



FOTO 
Legenda:
 Vencedores receberam os certificados do concurso em evento na Serra Gaúcha
Crédito: Martha Caus

Assessoria de Imprensa Grande Prova Vinhos do Brasil:Amanda Ivanov: (11) 9.4428.0062 | (21) 9.8415.3721 | (21) 3795-2980 imprensagpvb@gmail.com ou imprensa@bacomultimidia.com.br

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Eno Cultura abraça o Outubro Rosa




A roseira é a flor símbolo do vinhedo...

Nenhum texto alternativo automático disponível.



Eno Cultura promove workshop beneficente para apoiar o Outubro Rosa.

No dia 24 de Outubro as 19.30 a Eno Cultura promoverá uma Masterclass sobre vinhos Rosés para celebrar o mês do Outubro Rosa. O evento será ministrado por Paulo Brammer, fundador e diretor da Eno Cultura que possui mais de quinze anos de experiência internacional como Sommelier e consultor. Paulo é também Juiz regular nas competições internacionais da Decanter Wine Awards e IWSC e colunista do The Wharf de Londres.

Serão abordados temas como métodos de produção de vinhos Rosés, diferentes estilos incluindo espumantes e doces, serviço e versatilidade em harmonização com comida, regiões importantes do Mundo e uma degustação com os mais clássicos exemplos de vinhos Rosés Premium como: Laurent Perrier Rosé, Cava Gramona Rosé, Domaine Ott, Château Pibarnon, Bodegas Re En Redo, Miraval e Luis Pato Abafado Molecular.

As entradas serão vendidas a R$ 250,00 pelo site da Enocultura e todo o valor arrecadado será doado à FEMAMA - Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama, a qual atua para reduzir os índices de mortalidade por câncer de mama em todo o Brasil, influenciando políticas públicas para defender direitos de pacientes, ao lado de cerca de 70 ONGs associadas em todo o país. Conheça o trabalho da instituição em: www.femama.org.br

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

A Maior Degustação do Planeta...25ª Avaliação Nacional de Vinhos 2017








Sabe daqueles dias que você tem certeza que ficará para sempre na sua memória...no seu coração?
Assim foi o dia 23 de setembro de 2017, quando participei como degustadora-comentarista da 25ª Avaliação Nacional de Vinhos...uma linda festa do vinho brasileiro comemorando bodas de prata.
A emoção é indescritível...um misto de ansiedade, responsabilidade, honra, orgulho e muito amor ao Vinhos do Brasil e todas as pessoas envolvidas em sua elaboração em suas diversas etapas.
Agradeço a Associação Brasileira de Enologia (ABE) pelo convite, e por depositar em mim a confiança para degustar e comentar uma das amostras de vinho dentre os 16 vinhos selecionados deste ano.


A maior degustação de vinhos de uma safra do mundo chegou a sua 25ª edição. Cerca de mil pessoas de todo o Brasil e do exterior degustaram na taça as 16 amostras mais representativas de vinhos brasileiros da Safra 2017, no momento mais aguardado pelo setor vitivinícola. A 25ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2017, realizada neste sábado, 23, no iniciativa da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

Com 327 amostras inscritas por 59 vinícolas de seis estados brasileiros (Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo), esta é a maior Avaliação dos últimos quatro anos. O ranking dos 30% mais representativos, ou seja, 103 vinhos, foi anunciado ao final do evento como resultado da degustação de seleção realizada durante o mês de agosto por 118 enólogos, que às cegas, seguiram normas internacionais sob a coordenação da Embrapa Uva e Vinho. Dentre este seleto grupo, 16 vinhos foram selecionados entre os mais representativos para serem degustados pelo grande público na maior celebração dos vinhos do Brasil. Coube ao presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna, revelar quais foram os 16 vinhos degustados.

“Sabemos que todo vinho tem marca. Para nós, a marca da dedicação de um enólogo. Assim é a Avaliação Nacional de Vinhos. Um evento que carrega a marca do vinho brasileiro. Nós, da Associação Brasileira de Enologia, nos unimos e evoluímos ao longo do tempo. São 40 anos bem vividos e, continuamos conservados; preservamos muitos dos nossos aromas. Evoluímos para nos tornarmos um exemplar cheio de tipicidade institucional. Assim, criamos e maturamos a Avaliação Nacional de Vinhos, sendo decisivos na evolução qualitativa da bebida no Brasil. Fizemos isso porque somos os enólogos de um país que é por natureza vários países. Somos os enólogos do Brasil, da Associação Brasileira de Enologia, da Avaliação Nacional de Vinhos”, destacou o presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna.

O ritual se repete há 25 anos e a cada safra a expectativa é sempre grande. O evento é reconhecido por sua proximidade com a cadeia produtiva da uva e do vinho, de modo que contribui para que a produção do vinho brasileiro evolua em qualidade, tecnologia e reconhecimento. Portanto, um dos legados da Avaliação é nortear produtores e enólogos na escolha de variedades de uvas, técnicas de elaboração e lançamento de produtos. “O que o público degustou na taça é a antecipação do que estará no mercado a partir do próximo ano”, salienta Scortegagna.

O evento também foi marcado pelo brinde dos 25 anos da Avaliação Nacional de Vinhos, compartilhado por todos os presentes. E como todos os anos, a Avaliação surpreende os participantes dentro e fora da taça, a atração final ficou por conta da Banda Cabelo Cacheado com o talento de Laura Dalmás, participante do The Voice Brasil 2016.

Troféu Vitis 2017
Desde 1993, a ABE homenageia figuras que dedicam seu tempo, conhecimento e talento para a promoção e valorização do vinho brasileiro. Neste ano, a entidade entregou o Troféu Vitis Amigo do Vinho 2017 para a sommelier internacional e jornalista Andréia Debon, editora da Revista Bon Vivant, especializada no mundo do vinho. Ela também participa como jurada em degustações e concursos de vinhos no Brasil e no exterior, viajando para países produtores e com potencial enoturístico. E o Troféu Vitis Destaque Enológico 2017 foi entregue à enóloga Maria Regina Ferreto Flores, hoje diretora técnica da LNF Latino Americana. Maria Regina foi professora na então Escola Agrotécnica Federal e enóloga-chefe da Cooperativa Vinícola Aurora de 1984 a 1995.

16 AMOSTRAS DEGUSTADAS E SEUS COMENTARISTAS

Categoria Vinho Base para Espumante
Chardonnay/Riesling Itálico – Chandon (Garibaldi – RS) – Flávio Zílio
Chardonnay – Casa Valduga (Bento Gonçalves – RS) – Junko Iwamoto
Chardonnay – Domno do Brasil (Garibaldi – RS) – Álvaro Cézar Galvão

Categoria Branco Fino Seco Não Aromático
Riesling Itálico – Cooperativa Vinícola Aurora (Bento Gonçalves – RS) – Fabiana Gonçalves Mignot
Chardonnay – Vinícola Almadén (Santana do Livramento – RS) – Danio Braga
Chardonnay – Vinícola Cave de Pedra (Bento Gonçalves – RS) – Maria Regina Ferreto Flores

Categoria Branco Fino Seco Aromático
Sauvignon Blanc – Vinícola Fazenda Santa Rita (Vacaria – RS) – Alessandra Kianek
Moscato Giallo – Cooperativa Vinícola São João (Farroupilha – RS) – Odila Armbruster de Moraes

Categoria Tinto Fino Seco Jovem
Cabernet Franc – Vinícola Salton (Bento Gonçalves – RS) – Márcia Monteiro

Categoria Tinto Fino Seco
Petit Syrah – Luiz Argenta Vinhos Finos (Flores da Cunha – RS) – Paulo Brammer
Merlot – Casa Perini (Farroupilha – RS) – Ivane Maria Remus Fávero
Merlot – Miolo Wine Group (Bento Gonçalves – RS) – Daniel Scola
Cabernet Franc – Giacomin Indústria de Bebidas / Vinhos Hortência (Flores da Cunha – RS) – Giuseppina Paola Parpinello

Malbec – Vinícola Almaúnica (Bento Gonçalves – RS) – Cecília Aldaz
Cabernet Sauvignon – Guatambu Estância do Vinho (Dom Pedrito – RS) – Protásio Lemos da Luz
Tannat – Don Guerino Vinhos e Espumantes (Alto Feliz – RS) – Mauro Celso Zanus

NÚMEROS DA 24ª AVALIAÇÃO NACIONAL DE VINHOS – SAFRA 2017
- Amostras inscritas: 327
- Vinícolas participantes: 59
- Time da Degustação de Seleção: 118 enólogos
- Participantes: 850 apreciadores de sete países (Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Itália, Japão e Uruguai). Do Brasil, compareceram enófilos de 10 estados ((Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo), além do Distrito Federal.
- Painel de comentaristas: 15 convidados de quatro países Argentina, Brasil, Itália e Japão) e um apreciador sorteado entre o público (Odila Armbruster de Moraes –SBAV-SP).
- Serviço do vinho: 105 alunos dos cursos de Viticultura e Enologia do IFRS – Campus Bento, IFSC – Campus Urupema e Unipampa.
- Amostras degustadas: 16
- Garrafas servidas: 1.440 (90 de cada)
- Em 25 edições, 16.317 apreciadores e 5.849 amostras.

COMENTARISTAS
1.                  Junko Iwamoto – Jornalista Master of Wine (Japão)
2.                  Maria Regina Flores – Enóloga e degustadora da 1ª Avaliação Nacional de Vinhos (Brasil)
3.                  Márcia Monteiro – Jornalista e roteirista  (Brasil)
4.                  Protásio Lemos da Luz – Médico Cardiologista (Brasil)
5.                  Álvaro Cezar Galvão – Enófilo e Blogueiro Divino Guia (Brasil)
6.                  Giuseppina Paola Parpinello – Enóloga e pesquisador da Universidade da  Bologna. Departamento de Ciência e Tecnologia Alimentação e Agricultura (Itália)
7.                  Danio Braga – Chef de cozinha e sommelier (Brasil)
8.                  Flávio Zílio – Enólogo do Ano 2016 (Brasil)
9.                  Daniel Scola – Jornalista da Rádio Gaúcha (Brasil)
10.               Mauro Celso Zanus – Chefe Geral da Embrapa Uva e Vinho (Brasil)
11.          Cecília Aldaz – Sommelier e apresentadora do programa ‘Um brinde ao vinho’ na Globo Sat Play (Argentina)
12.               Paulo Brammer – Sommelier do Eno Cultura (Brasil)
13.               Ivane Fávero – Presidente da Associação Internacional de Enoturismo - Aenotur (Brasil)
14.               Fabiana Gonçalves Mignot – jornalista do blog Escrivinhos (Brasil)
15.               Alessandra Kianek – jornalista (Brasil)
16.               Odila Armbruster de Moraes – SBAV SP (Brasil)




segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Avaliação Nacional de Vinhos contará com comentaristas convidados da Ásia, Europa e América








Há 25 anos, a Avaliação Nacional de Vinhos compartilha na taça a representatividade de cada safra. São quase mil pessoas entre público e comentaristas convidados. Este ano, o desafio de comentar cada uma das 16 amostras selecionadas entre os 30% mais representativos caberá a um grupo formado por personalidades ligadas ao mundo do vinho que vêm dos continentes asiático, americano e europeu. O grande encontro será dia 23 de setembro, a partir das 8h, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves.

São enólogos, sommeliers, jornalistas, médico cardiologista, chef de cozinha e turismóloga, totalizando 15 convidados provenientes da Argentina, Brasil, Itália, Japão e Uruguai. O 16º comentarista será sorteado entre o público. Cada convidado degustará as amostras às cegas e compartilhará suas impressões com o público. Com as considerações dos comentaristas, o evento ganha um caráter lúdico e educativo, pois o público poderá fazer sua própria análise e comparar suas impressões com as de especialistas no assunto.

“A maior prova de que o vinho aproxima as pessoas é a Avaliação Nacional de Vinhos. Com a Avaliação, reconhecida como a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo, atraímos apreciadores que atravessam o Brasil e até oceanos para degustar a qualidade do vinho brasileiro. É o grande momento dos vinhos do Brasil”, destaca o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – entidade promotora, enólogo Edegar Scortegagna. “São quase mil pessoas, degustando ao mesmo tempo a mesma amostra em total silêncio, atentas às sensações despertadas pelo vinho. Um espetáculo que comemora Bodas de Prata”, comemora Scortegagna.

O painel de comentaristas, composto pela ABE, se renova a cada ano, com o objetivo de atrair novos profissionais ao evento e envolver o público na cultura milenar do vinho. “Convidamos personalidades de diferentes áreas, mas todas apreciadoras de vinho que possam compartilhar suas experiências e impressões em torno da bebida, auxiliando a ABE no trabalho de despertar ainda mais o interesse dos participantes pelo vinho brasileiro”, conclui o presidente.

COMENTARISTAS CONFIRMADOS
1.       Junko Iwamoto – Jornalista Master of Wine (Japão)
2.       Maria Regina Flores – Enóloga e degustadora da 1ª Avaliação Nacional de Vinhos (Brasil)
3.       Márcia Monteiro – Jornalista e roteirista da Globo (Brasil)
4.       Protásio Lemos da Luz – Médico Cardiologista (Brasil)
5.       Álvaro Cezar Galvão – Blogueiro (Brasil)
6.      Giuseppina Paola Parpinello – Enóloga e pesquisador da Universidade da  Bologna. Departamento de Ciência e Tecnologia Alimentação e Agricultura (Itália)
7.       Danio Braga – Chef de cozinha e sommelier (Brasil)
8.       Flávio Zílio – Enólogo do Ano 2016 (Brasil)
9.       Daniel Scola – Jornalista da Rádio Gaúcha (Brasil)
10.   José Lez – Vice-presidente da União Internacional dos Enólogos (Uruguai)
11.   Cecília Aldaz – Sommelier e apresentadora do programa ‘Um brinde ao vinho’ na Globo Sat Play (Argentina)
12.   Paulo Brammer – Somemlier do Eno Cultura (Brasil)
13.   Ivane Fávero – Vice-presidente para a América Latina da Associação Internacional de Enoturismo (Brasil)

É muito orgulho fazer parte deste "time" de comentaristas...muita responsabilidade! Obrigada Associação Brasileira de Enologia.



Texto e foto: ConceitoCom







terça-feira, 29 de agosto de 2017

7ª Edição do Festival do Moscatel em Farroupilha - RS





Ainda é possível adquirir ingressos para os dias 1,3,8 e 16 de setembro. Para os sábados, 2 e 9 de setembro, os ingressos estão esgotados.
   O Festival do Moscatel, evento enogastronômico, realizado no Centro de Eventos Mario Bianchi, no Parque Cinquentenário, em Farroupilha-RS, começa na próxima semana. A abertura é na sexta, 1º de setembro e a programação segue nos dias 2 (sábado), 3 (domingo), 8 (sexta), 9 (sábado) e 16 (sábado) A proposta serve à vontade cardápio diferenciado e bebidas de excelência, muitas delas premiadas internacionalmente, fornecidas pelas vinícolas da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Todos os visitantes são acomodados em mesas, com cadeiras, para desfrutarem com comodidade das bebidas e da gastronomia oferecida. O horário de funcionamento é nas sextas-feiras e sábados, das 19h às 23h, e no domingo, das 11h às 15h. Para os sábados, 2 e 9 de setembro, os ingressos estão esgotados. Mas ainda é o possível adquirir ingresso do 2º lote para os dias 1, 3, 8 e 16.
    Os ingressos estão disponíveis para aquisição na Secretaria de Turismo e Cultura de Farroupilha ou pelo e-mail contato@vinhosdefarroupilha.com.br.  Também é possível efetuar a compra online pelo Sympla (https://www.sympla.com.br/festival-do-moscatel__171843). Para as sextas, 01/09 e 08/08, e para o domingo, 03/09, o ingresso individual do 2º lote têm valor de R$ 115; para o sábado, dia 16/09,  o  ingresso individual do 2º lote tem o valor de R$ 130. O ingresso dá direito ao cardápio e às bebidas, servidos à vontade, e a uma taça personalizada do evento. Para menores de idade, independentemente do lote, os valores são:  R$ 85  (12 a 17 anos) e R$ 55 (7 a 11 anos). Crianças até seis anos têm entrada franca. Vale lembrar que não são servidas bebidas alcoólicas a menores de 18 anos e que sua entrada é condicionada ao acompanhamento de pais ou responsáveis.
 Na Carta de Vinhos do Festival do Moscatel constam cerca de 40 rótulos entre espumantes moscatéis, frisantes moscatéis, vinhos moscato, espumantes brut, vinhos finos (tintos e brancos), sucos de uva (tintos e brancos) e água. As bebidas são servidas por Adega Chesini, Cave Antiga Vitivinícola, Cooperativa Vinícola São João, Monte Paschoal, Vinhos Cappelletti, Vinícola Colombo, Vinícola Tonini e Vinícola Perini.   
    O cardápio da edição, elaborado por equipe Dirceu Dalla Riva, assessorado  pela chef Janete Canello, é composto por:Aperitivos: Queijo, Salame, Copa, Peito de peru e Pães. Saladas: Mix de folhas verdes,  Radicci com bacon, Agrião com cubos de maça, morango e manga, Rúcula com tomate cereja, Endívia com kiwi e pimenta biquinho, Salpicão de legumes com frango desfiado, presunto, queijo e maionese.  Pratos Principais: Medalhão de filé com alho poró e vinho branco, Costela suína ao molho barbecue, Filé de frango recheado com presunto parma, queijo gorgonzola ao molho bechamel com requeijão e cheddar. Acompanhamentos: Arroz selvagem com nozes e castanhas, Risoto de Morangos com Espumante, Batata souté com ervas finas, Espaguete  com molho de funghi, Mini penne al pesto. Sobremesas: Mousses de chocolate, maracujá,  morango e limão, Taças de chantilly com mereguinhos e morangos com calda de moscatel, Taças de sorvete com calda de frutas vermelhas ao vinho tinto, Taças de ganache com bombons picados, Torta mousse de chocolate.
    Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3261.6963 e e-mail turismo@farroupilha.rs.gov.br. Conteúdo relacionado ao Festival do Moscatel pode ser acompanhado pela Fan Page do evento, basta acessar o  link facebook.com/festivaldomoscatel e curtir a página.
     A realização do 7º Festival do Moscatel é da Prefeitura de Farroupilha, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura e da Secretaria de Desenvolvimento Rural, e da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Patrocinam o evento Scholle IPN, Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria  Região Uva e Vinho (Segh),  Tramontina, Mario Tur e Cromo Gráfica.

Foto: Renata Parisotto.



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

O Congresso Internacional Slow Food acontecerá na China





7° Congresso Internacional Slow Food ocorrerá em Chengdu (China), de 29 de Setembro a 1° de Outubro. O evento reunirá inúmeros delegados que representarão o mundo todo: um total de 400 ativistas da alimentação, procedentes de 90 países.



O Congresso Internacional será um momento crucial para a vida do movimento Slow Food, que reafirmará sua orientação em termos de política, estratégias, visão e organização tanto no plano internacional como nos planos nacionais, regionais e locais.
Os desafios das mudanças climáticas estarão entre os temas centrais: embora o Slow Food considere que a agricultura e a produção de alimentos represente uma das principais causas das mudanças climáticas, considera também que podem se tornar uma das soluções para o problema. A China é crucial para o sistema de produção de alimentos mundial e pode ter um papel decisivo nesse desafio global.

A China deve enfrentar um dos maiores dilemas mundiais da agricultura: como alimentar a um quinto da humanidade com apenas 7% de superfície disponível para a agricultura. Infelizmente, no passado a China adotou soluções baseadas numa industrialização poderosa e no uso de agentes químicos, com utilização excessiva de pesticidas e fertilizantes sintéticos. É evidente que, em decorrência das dimensões do país, de sua população e economia, o impacto ambientaldesse sistema de produção repercute fortemente sobre o planeta.

A decisão do órgão executivo de Slow Food de realizar na China o 7° Congresso Internacional, vistas as razões citadas acima, considera-se uma decisão estratégica e um marco importante. Desde 1989, data de nascimento de Slow Food como associação internacional, o movimento tornou-se uma organização global para o alimento, envolvendo milhões de pessoas em mais de 160 países que trabalham para garantir que todos tenham acesso a alimentos bons, limpos e justos.
A rede de Slow Food na China trabalha, desde de 2015, em diversos projetos que visam salvar a biodiversidade e proteger a grande variedade de paisagens e habitats que caracterizam esse país.

“Graças à experiência das comunidades do alimento presentes no mundo inteiro, que defendem a resiliência dos próprios territórios locais e buscam um bem estar harmonioso e justos, nós de Slow Food podemos dar nossa modesta contribuição pautando possíveis rumos a serem percorridos” declara Carlo Petrini, fundador e presidente de Slow Food.
“Por isso, em Chengdu, devemos falar sobre clima, biodiversidade e nova economia, além de mostrar nossos mais nobres e ambiciosos projetos para encontrarmos as soluções certas para os lugares certos na hora certa. Será também preciso repensar nosso papel num mundo mutável no qual queremos e devemos ser pioneiros. São os alimentos que nos permitem viver e encontrarmo-nos, eles são nossa identidade e nossa janela para o mundo”. 


Para maiores informações, escreva para:

Gabinete de Imprensa do Slow Food Internacional
internationalpress@slowfood.it – Twitter: @SlowFoodPress

Slow Food é uma organização internacional de base que luta por um mundo onde todos possam ter acesso a um alimento bom para quem consome, bom para quem produz e bom para o planeta. O Slow Food conta com mais de um milhão de ativistas, chefs, especialistas, jovens, agricultores, pescadores e acadêmicos, em mais de 160 países. A rede tem mais de 100.000 associados Slow Food, reunidos em 1.500 convivia, os grupos locais, que contribuem ao financiamento da associação através de suas quotas de inscrição, e que participam dos inúmeros eventos e campanhas organizados localmente. Aos associados acrescentam-se as 2.400 comunidades do alimento do Terra Madre, que praticam uma produção agroalimentar sustentável e de pequena escala no mundo inteiro.